PERFIL

Minha foto
A poesia é liberta, não tem senhores; é sozinha, ao mesmo tempo multidão. Seu canal é o poeta, por onde passa, arrastando veias, fígado, mãos, olhos, coração.

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

O VELÓRIO DA MARQUESA ESTÁ EXCELENTE

Assisti a comédia O VELÓRIO DA MARQUESA DI FÁTIMO, do dramaturgo Júnior Dalberto e posso atestar que o espetáculo está excelente. Por se tratar de um tema que poderia levar ao sentimento fúnebre dos mortais, o velório da Marquesa surpreende ao percebermos que a intenção é divertir e fazer a platéia rir. E haja risadas, haja aplausos. Fazia tempo que não assistia a um espetáculo com tantas risadas e tantos aplausos, o que poderia levar os atores a se perderem em meio a tanta manifestação da platéia. Mas, posso garantir, isso não foi, não é, nem será problema. Os atores estão afinadíssimos e o nível de profissionalismo fez, faz e fará com que os atores saibam receber os aplausos e gargalhadas respeitosamente em silêncio para em seguida continuarem o texto. Tudo muito certo, com bastante maestria.
A direção é outro destaque. A movimentação dos atores em cena faz com que o espetáculo tenha ritmo. A Marquesa (uma boneca em tamanho natural), embora esteja deitada em um caixão especialmente produzido pela Funerária Menino Jesus (todo no arco-íris gay), torna o espetáculo mais engraçado.
O texto está criativo, contemporâneo, dinâmico e com liberdade para circular em todo Brasil, coisa que acredito que a equipe deverá fazer.
Por favor, vão embora daqui!!!
Os atores estão um deleite. Todos seguros dos seus personagens, dos seus tipos muito bem escolhidos. Ninguém toma a cena de ninguém.
Preciso apenas confessar. Há uma "travequinha" suburbana que está simplesmente um absurdo de tão humana. Falo da personagem de Gleydson Almeida, que de forma aparentemente distraída arranca risos e consegue em momento específico provocar emoção. Quase choro ao ouvir sua "estória" de vida, advinda do Belém do Pará até chegar em Natal e trafegar pela Avenida Roberto Freire nas madrugadas de frio.

O espetáculo retorna neste próximo dia 07.12.2012, no Teatro Alberto Maranhão.

Ninguém pode perder.

Um comentário:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir