PERFIL

Minha foto
A poesia é liberta, não tem senhores; é sozinha, ao mesmo tempo multidão. Seu canal é o poeta, por onde passa, arrastando veias, fígado, mãos, olhos, coração.

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

ALEXANDRE TAURUS VAI BLINDADO

ODE AO BECO DA LAMA


Por Carlos de Souza

Um dia, há muito tempo, saí do Colégio Winston Churchill, ali no centro de Natal, e fui até o bar de Odete, no Beco da Lama para tomar uma cerveja. Quando cheguei ao bar tinha um senhor grisalho, charmoso, tomando sua birita em paz. Ele me chamou para sentar em sua mesa e começou uma prosa tão interessante que parecia que eu estava ali lendo um livro. Este senhor era Newton Navarro. Nunca mais esqueci esse encontro inusitado nem esqueci suas palavras sobre a mediocridade que infesta Natal, como o mofo nas frestas. Hoje este cavalheiro incrível é nome de uma ponte que liga Natal a Redinha. Ele teria gostado da homenagem, mas não ao que estão fazendo ao seu amado beco.

Outro dia, no Bar de Nazaré, nas adjacências do Beco da Lama, ali nas proximidades da Asembléia Legislativa, tive a honra de conversar com o poeta Miguel Cirilo, que falava da estupidez humana como poucos. O Beco da Lama é assim um desses lugares que guardam a marca dos grandes boêmios, dos homens que prezam, amam loucamente a cultura imaterial de sua cidade.

Por ali desfilam poetas e pseudopoetas, gênios e medíocres. Por ali transita o sangue puro de uma cidade que detesta seus artistas e adora os fúteis com dinheiro na conta bancária. No Beco da Lama convivi com gente como o poeta Bosco Lopes, magrinho, frágil como um lápis.

Ali conheci muita gente boa e muita gente ruim também, porque humanos são demasiadamente humanos. Qualquer político que tenha o mínimo conhecimento de sua cidade, saberia que o Beco da Lama é a Academia de Letras dos pobres, a Galeria de Artes dos oprimidos. O prefeito Carlos Eduardo sabia disso.

Qualquer um sabe também que boêmios, intelectuais de mesa de bar, artistas plásticos sem galeria, são também resistentes que nunca tiveram nem terão medo dos poderosos. As administrações públicas vão passar, mas o Beco da Lama permanecerá intacto ao tempo, mesmo que seja só na memória das pessoas que souberam e ainda sabem viver ali.

http://www.substantivoplural.com.br

RECADO PARA ROSALBA CIARLINE

http://www.marlioforte.com.br


terça-feira, 30 de agosto de 2011

FESTIVAL DO BECO DA LAMA: SUCESSO NO RN

Marcelo Veni, criador do Prêmio Hangar de Música comemora o sucesso do Festival do Beco da Lama.






O VERDADEIRO HINO DE NATAL-RN-BRASIL

AGENDA DIVERSIFICADA: SETEMBRO - NATAL / RN









BECO DA LAMA NO DIÁRIO DO TEMPO

ESTÃO ACABANDO COM O MAIOR BECO DO MUNDO



"E Nazaré me contava que Carlos Eduardo, mesmo quando prefeito, visitava o Beco da Lama. Naquela época, o apurado do bar era 50% maior. Isso porque ela colocava cadeiras e mesas em uma calçada de pouco movimento, de boemia tradicional. Nunca ninguém reclamou. Era local disputado pela melhor ventilação. Hoje, todo mundo bebe e come entocado no bar, com medo da fiscalização.

Peço desculpa ao leitor se não explicitei quem é Nazaré. Ela dá nome ao bar mais frequentado do Beco da Lama. É cumadre de Neide, do Bar da Meladinha, fechado na última quinta-feira pela insensatez municipal. O argumento jurídico-administrativo-burocrático-idiota é de que falta licença para funcionamento. Como se a boemia precisasse pedir licença para ancorar sua liberdade.

Por várias vezes elogiei a iniciativa, a credibilidade e o trabalho do produtor Marcelo Veni por aqui. Achei o máximo um cara conseguir produzir shows quase diários em um local morto e que clama – ou reclama – por segurança e movimento. Mas ele conseguiu. E sem o apoio do poder público. Talvez por isso vinha dando certo, trazendo gente ao abandonado Beco."

A integra deste texto pode ser lido no http://diariodotempo.com.br/2011/08/estao-acabando-com-o-maior-beco-do-mundo/

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

ACESSE CLAUDETE FERRAZ NO BLOGSPOT


http://www.radioangellove.com.br/

http://faclaudetteferraz.blogspot.com/

Artista no Brasil não nasce pronto, mesmo que venha com “tudo em cima”, ou seja, boa voz, afinação, carisma para seduzir a mídia e talento para escolher um bom repertório. Ainda que preenchendo todos os requisitos, é preciso um talento à parte: o de ir à luta, batalhar, persistir,enfrentar a falta de espaço e o pouco caso para com os que não são famosos. Claudette Ferraz passou no teste do tempo e da persistência, e está pronta para se transformar numa das
grandes divas da música popular brasileira. O essencial lhe foi dado pela natureza, lapidado pela determinação; um conjunto de fatores tende a favorecê-la: boa voz, boa estampa, e uma dose essencial de “Feeling”. Não que tenha sido assim tão simples. Desde que meteu a cara - ou melhor a voz - na estrada, Claudette Ferraz vem conquistando as platéias mais ecléticas, passeando por vários estilos, regravando sucessos, trabalhando lançamentos, enfim, uma carreira que se fez na estrada, indo aonde o povo está, como já dizia a canção. Dona de uma voz suavemente grave, límpida, marcante e um inconfundível estilo de cantar e interpretar canções.
Foi backing vocal de artistas como, Tim Maia (82 a 86), Emílio Santiago (aquarela II), Elymar Santos, Jorge Aragão (dois “CDs ao vivo” e “Todas”), Reginaldo Rossi (primeiro CD ao vivo), Roberto Leal, Kátia, Agepê e muitos outros. Fez temporadas em casas de renome do circuito carioca como Imperator, Mistura Fina, Rio Jazz Club, Asa Branca, Canecão e outras. Cantora-solo exclusiva de um grande mago do piano, Luiz Carlos Vinhas, com quem se apresentou nas melhores casas noturnas do Rio, e com quem viajou pela primeira vez rumo a New York, partindo em seguida para New Jersey, em 1985. Em Setembro de 91, audaciosamente, Claudette alugou o “Canecão” para apresentação única, com casa lotada, em parte como decorrência de sua apresentação dois dias antes no “Domingão do Faustão”, pela Rede Globo de TV. “Dois Apaixonados”, título do seu primeiro LP, produzido por Michael Sullivan, com o qual percorreu várias cidades do Brasil, para turneé de shows teve, também, as participações de Robertinho de Recife (um dos maiores guitarristas do Brasil) e Elymar Santos, com quem trabalhou muitos anos e com quem viajou rumo à Nova York (pela segunda vez) em 2001, para a “festa dos brasileiros” partindo em seguida para o “Conrad Casino
Hotel”, no Uruguai. Conquistou troféus de melhor intérprete e prêmios de primeiro lugar, em festivais de música. No concurso “A grande chance” (1996), reeditado pelo radialista e também apresentador José Messias (hoje, jurado do programa Raul Gil), realizado no teatro Rival Br, no Rio de Janeiro, ela faturou o prêmio de primeiro lugar. José Messias, da platéia mais que fã, convidou-a para fazer a coordenação musical de dois de seus maiores projetos: “Reveillon do meio dia”, 31 de
dezembro de 1999, na Cinelândia no Rio, com participação de grandes nomes da nossa música; e “Rio e as vozes de ouro”, projeto que homenageia os cantores do rádio de décadas passadas. Nesse projeto ela também cantou ao lado de Cauby Peixoto, Ângela Maria, Agnaldo Timóteo, Wanderlei Cardoso, da saudosa Emilinha Borba, além de cantar e homenagear, a inesquecível, Clara Nunes. Assim sendo, de projeto em projeto, em 99, ela lançou mais um de seus projetos: “Sertanejando”; homenageando a música sertaneja de raiz, registrado em um CD de músicas inéditas, a maior parte, de sua autoria. Em 2002, foi convidada para outro grande projeto incentivado pela Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro; “Neste Palco Iluminado”, que homenageia os grandes compositores das décadas de 1930 a 1960. Um projeto fabuloso com textos e locução do poeta Paulo César Feital; uma temporada de muito sucesso entre teatros, lonas culturais e praças do Rio. Em 2005, Claudette Ferraz lançou o CD Demo acústico “PRA VOCÊ”. Um CD de regravações, onde ela buscou investir em mais um projeto que teve direção e produção artística de Shirlei Cavalcanti, na tentativa alargar possibilidades de incentivo, trabalhando convenções em hotéis para empresas de alto e médio porte, como Petrobrás, Supergasbrás, Inmetro, Eurofarma, Avon,
Abraforte, FDC (fundação Dom Cabral), Lentes Varilux, Fecomércio, Fiocruz e mtas outras com as quais vem trabalhando, há anos, onde a proposta é interagir mesmo com um público pequeno, a fim de atingir, também, o objetivo de divulgar seus projetos, junto a empresas. Em maio de 2006, foi convidada especial do cantor Elymar Santos para o “Projeto “Seis e Meia”, dias: 16/05, “Teatro Alberto Maranhão”, Natal/RN, 17/05, Teatro "Mag Shopping" (espaço fechado para Shows), João Pessoa e 18/05, "Teatro Severino Cabral", Campina Grande. Partindo em seguida para a cidade de Mossoró/RN, para um show no Teatro Dix-Huit Rosado em 02 de julho, onde encerrou a sua turnée. Devido ao sucesso de execução de sua música em várias rádios locais, se apresentou novamente no dia 06 de outubro, no mesmo teatro. Dessa vez, lançando o seu novo CD “PRA SEMPRE”, anteriormente lançado em janeiro de 2006, na cidade do Rio de Janeiro. O CD inclui músicas de sua autoria; duas em parceria com Shirlei Cavalcanti (sua produtora e parceira), além de interpretar compositores como: Lenine, Ângela Rorô, Altay Veloso, Paulo César Feital e Miltinho Edilberto. Nele, está toda a garra, determinação e toda a essência de uma intérprete que não se limita a ousar e que vem tentado impor sua arte, o seu talento no mercado fonográfico. Em Dezembro de 2006, Claudette Ferraz retornou a Mossoró/RN, mais uma vez a convite da Prefeitura e também do Monsenhor Américo Vespúcio Simonetti, da Catedral de Santa Luzia, com apoio da Vereadora Isabel Montenegro e do Senador Garibaldi Filho para cantar o hino da padroeira da cidade de Mossoró/RN e recepcionar a chegada da imagem da Santa até a Catedral após a procissão, para um público de aproximadamente 100 mil pessoas no dia 13 de Dezembro. Em março de 2007, Claudette enfrentou um novo desafio, desta vez, também, como atriz. Foi convidada para participar do grandioso espetáculo, “ALABÊ DE JERUSALÉM”, pelo amigo e autor
da obra Altay Veloso; músico, compositor e cantor. Uma ópera popular religiosa que estreou no dia 29 de maio, no teatro Municipal do Rio de Janeiro, com um elenco que dispensa comentários. Em maio de 2008, retornou ao palco do City Bank Hall e, devido a sua granderepercussão, se apresentou em novembro do mesmo ano, no Vivo Rio, desta vez, com um elenco de atores e cantores do mais alto escalão: Selma Reis, Isabel Filardis, Jaime Periard, Ricky Vallen, Alex Cohen e Jorge Vercilo, com os quais Claudette contracenou. Ainda em 2008 ela retornou aos palcos cariocas com o projeto NESTE PALCO ILUMINADO, se apresentando nos dias 26 e 27 de janeiro, no Teatro Solar de Botafogo, dando início a uma nova temporada do projeto, desta vez, incentivado.
Solluart Produções e Eventos, empresa de Estrutura de Montagem de Eventos de um modo
geral, sua mais recente conquista, surgiu através das tantas experiências por ela vividas, agora, também, empresária - pela sua atuação na construção e organização de grandes eventos já realizados através de outras empresas, desta vez, como responsável principal. Ser artista numa tal “Terra Brasillis” requer não somente muito talento, mas também, uma boa dose de veemência. Esta mulher, guerreira, dotada de tamanha sensibilidade, possui o dom de tirar da garganta as muitas facetas da vida, em versos e tons fascinantes.

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

PALCO GIRA DANÇA NA ATIVA

Criado com a proposta de trazer para a cidade um diferencial na
propagação da dança e seus meios, o Palco Gira Dança é um projeto
patrocinado pelo Fundo de Incentivo a Cultura (FIC) da Prefeitura
Municipal do Natal, onde tem como objetivo oferecer a comunidade local
uma programação de dança com apresentações da Companhia e grupos
convidados, oficinas e palestras que incentivarão a prática artística da
dança e ainda visarão fortalecer as relações interpessoais entre os
participantes, abordando dentro de uma metodologia desenvolvida em
conjunto com essas atividades, temas como a Diversidade do Corpo na
Dança.

O projeto Palco Gira Dança terá duração de três meses sendo
executado mensalmente levando-se em conta toda logística empregada para
sua realizaçãoE por consequência dando continuidade ao Circuito
Cultural Ribeira, trazendo para esse bairro histórico uma alternativa de
programação que fomente e chame atenção intensa da arte, dando ênfase a seu potencial na real propagação cultural na cidade do Natal, o objetivo cultural.

Sábado 03/09 | Abertura Oficial “Palco Gira Dança”
16h -Conexão Dança Natal – Encontro dos diretores de grupos e companhias de dança de Natal
16h
-Exposição Fotográfica “ Olhares sobre a Dança” por Brunno Martins

Domingo 04/09 | Junto com o Circuito Ribeira
16h
-Abertura Loja Mundo Gira
16h
-Exposição Fotográfica “Olhares sobre a dança” por Brunno Martins
16h30- Vídeo Documentário Figuras da Dança com Ruth Rachou
17h
-Companhia Gira Dança
17h30 Art’facto Cia de Dança (Pendências/RN)
18h
-SÍ-LA-BAS Companhia de Dança
18:30 Projeto Cores " As Cores Avessas de Frida Kahlo"

ENTRADA GRATUITA

sábado, 20 de agosto de 2011

GUSTAVO BORGES: NOVA PROMESSA


A temporada de 1991 marcou o ‘nascimento’ de dois Gustavos Borges. O famoso ícone da natação brasileira iniciou sua projeção internacional ao conquistar cinco medalhas nos Jogos Pan-Americanos de Havana, em Cuba. O anônimo veio ao mundo no mesmo ano em que o xará já brilhava nas piscinas. E o nome não é a única coisa em comum entre os homônimos. Xará sem querer, o garoto de 14 anos repete os passos do ídolo e já convive com status de promessa.

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

POEMA DA NOITE SILENCIOSA

Não tente me entender
Porque o doce do mundo afora
Foi embora
E agora
Há uma janela silenciosa
Diante do que havia
No brilho d'outros olhos.

VALÉRIA OLIVEIRA E ADEMILDE FONSECA

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

PARADA GAY NA LENTE DE MÁRLIO FORTE

A chuva fina deste último domingo não tirou o brilho da Parada Gay de Natal.








Outras fotos no http://www.marlioforte.com.br

AUSÊNCIA BASTANTE SENTIDA NA PARADA GAY

Por onde circulamos na Parada Gay 2011, a pergunta era uma constante: Jarita e Shakira chegam de que horas? O blog também aguardava, mas foi informado que após 12 anos da dupla apresentarem a Parada Gay de Natal, a produção do evento resolveu substituí-las, o que foi lamentado por muita gente.



O blog aproveita para deixar um abraço aos dois artistas, Júnior e Bira, e dizer que joseanatal.blogspot.com está à disposição para divulgação das sempre movimentadas agendas dos dois personagens de maior sucesso no cenário natalense: Divina Shakira e Maravilhosa Jarita.

domingo, 14 de agosto de 2011

PARADA GAY DE NATAL ACONTECEU COM BRILHO

Os organizadores da Parada Gay de Natal estão de parabéns. Apesar da chuva, o evento foi muito bonito. A participação da juventude tem sido a marca das últimas Paradas. O novo local do evento oferece segurança e espaço suficiente. A Prefeitura de Natal garantiu ótima estrutura.